An Appeal from Brazil: Union of Peoples of the Vale do Javarí Representative Speaks Out

October 31, 2018

Dear Partners,

I’m sharing with you news from Brazil that, starting this year, will become the norm in the Brazilian Amazon. As an Indigenous person from the Vale do Javari, the second biggest Indigenous territory in Brazil and the home of the largest number of people in voluntary isolation, I’m coming forward to express my concern to each one of you about the vulnerability of my isolated relatives, who depend on the federal government for their protection. The government’s legal responsibility for them is clear and indisputable.

 

Our outlook now is that all the systems that protect our forests, our mother earth, are likely to be undermined in favor of agribusiness, mining, loggers, etc…Given this context, we need each one of you to help us spread the word about this situation to all corners of the world, especially to those actors in global markets who contribute to situation in Brazil. We need to join forces to confront these threats. I say this in the name of my people, the Marubo, but also of the Matis, Kanamary, Kulina, Mayoruna, Korubo and so many other Indigenous relatives who may not currently, or ever, have the same opportunity I do to express themselves. I’m depending on the support of each and every one of you.

 

Thanks for your attention,

Beto Marubo

Representative of the Union of Peoples of the Vale do Javarí - UNIVAJA

 

-------

 

Prezados Parceiros, 

Compartilho com todos vocês notícias preocupantes que, a partir deste ano, passarão a ser rotina na Amazônia Brasileira. Eu, enquanto Indígena do Vale do Javari, a segunda maior Terra Indígena do país e que abriga a maior quantidade de grupos em isolamento voluntário, adianto-me a expor a minha preocupação, a cada um de vocês, sobre a vulnerabilidade dos meus parentes isolados que dependem da proteção do governo federal, uma responsabilidade objetiva e direta.

 

As perspectiva é que todos os mecanismos que protegem nossas florestas, a nossa terra-mãe, possam ser minimizados em favor do agronegócio, mineradores, madeireiros, etc...Diante desse contexto, é preciso que cada um de vocês nos ajudem a divulgar essa situação a todas as partes do mundo, sobretudo, àqueles agentes do mercado que contribuem com que essas perspectivas cheguem a essa situação no Brasil. Precisamos unir forças para enfrentar essas adversidades, falo em nome do meu povo, marubo, mas também Matis, kanamary, Kulina, Mayoruna, Korubo e tantos outros parentes que não têm e talvez nunca terão essa mesma oportunidade de poder se expressar como estou tendo. Nesse sentido, conto com a ajuda de cada um de vocês.

 

Grato pela atenção,

Beto Marubo

Representante da União dos Povos Indígenas do Vale do Javari- UNIVAJ

 

 

 

Photo by Gilberto Marubo, courtesty of União dos Povos Indígenas do Vale do Javari.